12 de mai de 2009

Só para os loucos, só para os raros




















(anjos sobre o recôncavo 2008 - NMF)
"Sou de uma raça de cachorro ruim
desassossegado pelo sangue que
brota das noites-incompletudes
escorrendo
em angústias esquivas
sou de uma raça de cachorro mau
nauseado pela lua opiada nas
madrugadas latejantes de desejos lascivos
bebendo peçonha tumultuando
os jardins com excrementos perversos.
então escancaro uma
réstia lanosa de lágrima
quando me queimo em tua lua segredada
quando substancialmente o animal
estúpido cura sua compaixão".

(Nelson Magalhães Filho).

...

Nessa vida de quase-redoma, o garoto recebeu sua visita por aqui e sequer o conhecia. De pronto, na oportunidade, retribuí e me deparei com suas obras: expressão pura. Universo próprio em suas telas. E as poesias... Reflexo ou espelho delas. Demais. É o convidado que vai está lá, dia 30 de maio. Só para os raros.
.










.
.
.